Governo da Bahia

Conheça a Suprad

A Superintendência de Prevenção e Acolhimento aos Usuários de Drogas e Apoio Familiar – SUPRAD foi criada em 04 de maio de 2011, através da Lei Estadual de nº 12.212, integrando a estrutura da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, com a finalidade de “planejar, coordenar, supervisionar, avaliar e fiscalizar a execução das políticas públicas preventivas às drogas e de atendimento aos dependentes e suas famílias, promovendo a reinserção social de usuários de drogas”. A SUPRAD é composta pelas Diretorias de “Prevenção e Tratamento ao Usuário de Substâncias Psicoativas” e de “Gestão e Monitoramento de Políticas sobre Drogas”.

A titular da SUPRAD é Dra. Denise Tourinho, psicóloga concursada da SJCDH, desde 1994. Mestre em Saúde Comunitária e Doutora em Saúde Pública, pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, Dra. Denise Tourinho atuou, entre 2007 e 2009, como Coordenadora de Gestão Integrada da Ação Penal da SJCDH e, entre 2009 e 2011, como Superintendente de Direitos Humanos da mesma Secretaria de Estado. Atuou,também, como psicólogas clínica, entre 1993 e 2006 e como docente e pesquisadora em Instituições de Ensino Superior, entre 2000 e 2006.

Desde a sua criação, em maio de 2011, a SUPRAD vem desenvolvendo, principalmente, os seguintes projetos e ações:

  1. Coordenação da Câmara Intersetorial de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, do Programa Pacto pela Vida, tendo elaborado e lançado, em 11 de janeiro de 2012, o Plano Viver sem Drogas, do Programa Pacto pela Vida;
  2. Lançamento, em janeiro de 2012, de Edital de Seleção Pública de Projetos Sociais, voltado para o apoio técnico-financeiro a entidades da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atuam no acolhimento, abrigamento, recuperação e tratamento de usuários de substâncias psicoativas, já dando início à execução do Plano Viver sem Drogas;
  3. Participação na Câmara Intersetorial de Prevenção Social do Programa Pacto pela Vida, coordenado pela SEDES;
  4. Apoio ao funcionamento do Conselho Estadual de Entorpecentes, tendo elaborado a minuta do texto da Política Estadual sobre Drogas, colocada sob audiência pública e sob consulta pública, em 2011, atualmente tramitando nas instâncias pertintentes do Governo do Estado, para posterior publicação;
  5. Realização periódica, também no âmbito do CONEN, de Ciclos de Debates Públicos sobre temáticas relevantes para a construção e o desenvolvimento do campo de Álcool e outras Drogas, no Estado da Bahia. Em outubro de 2012, no auditório da Faculdade de Medicina da UFBA, foi realizado o 1º Ciclo de Debates do CONEN;
  6. Apoio técnico a municípios.
  7. Baixe aqui a Política Estadual Sobre Drogas.